Meio Ambiente e Biodiversidade

Curiosidade: A poeria cósmica é mais importante para a vida do que você imagina! 

 

Por Sayuri Yamagata 14/08/2020

Você já viu uma estrela cadente? E chuveiro de meteroros? Você já ouviu falar em nuvens noctilucentes? Todos esses fenômenos são causados por poeira cósmica.

Foto por Jaymantri em Pexels.com

Recentemente o Professor John Plane em conjunto com sua equipe desenvolveu o primeiro simulador de ablação (segregação) meteórica (MASI). O MASI é “capaz de simular perfis detalhados de temperatura específica de massa, velocidade e ângulo de entrada e rastrear simultaneamente os produtos resultantes da ablação em fase gasosa”. Com a ajuda do MASI poderemos entender melhor a dinâmica dessa poeira cósmica e como ela interfere no nosso planeta.

Ao contrário do que a maioria das pessoas esperaria, o espaço não é um vazio com apenas planetas e estrelas. Acredite ou não, de acordo com observações de satélite, cerca de 100 a 300 toneladas de poeira cósmica pousam na Terra todos os dias! O Professor de química atmosférica John Plane, da Universidade de Leeds, explica que partículas cósmicas muito pequenas são derivadas da colisão entre meteoros. Essas pequenas partículas fragmentadas durante seu rápido movimento são atraídas por forças gravitacionais de outros corpos celestes. No nosso caso, o planeta Terra atrai essas partículas.

Só para você ter uma ideia, a velocidade da poeira cósmica pode variar de 38 000 a 248 000 km/h e gerar um calor tão alto quanto 1600°C! Alguns metais da poeira cósmica contribuem para o teor de ferro nos mares, e consequentemente, para aumentar a biomassa do fitoplâncton (seres vivos microscópicos que realizam fotossíntese), como explicou o professor Plane.

Essa enorme quantidade de poeira cósmica que chega à Terra tem um impacto importante no clima, na ecologia do meio marinho e na engenharia geográfica, além disso, o estudo dessas partículas deverá promover um melhor entendimento sobre a origem da vida em nosso planeta. 

https://phys.org/news/2012-03-codita-cosmic-swept-earth.html

https://phys.org/news/2016-09-cosmic-demystified.html

https://spaceweatherarchive.com/2019/06/12/record-setting-noctilucent-clouds/ 

Ana Sayuri Yamagata, bióloga pela Universidade de São Paulo 

Edição e arte: Edson Paz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: