Animais e plantas Você sabia?

Todas as cobras são serpentes?

Por Ana Claudia 22/07/2020

Uma dúvida muito comum que aparece quando o assunto é serpente é o nome que devemos dar a elas: cobra ou serpente? Para tirar essa dúvida, gosto de usar a seguinte frase: todas as serpentes são cobras, mas nem todas as cobras são serpentes.

As serpentes fazem parte de um grupo chamado Squamata, que compreende animais com escamas, e inclui os lagartos e as anfisbenas (ou cobras-de-duas-cabeças). As serpentes e as anfisbenas são animais que perderam as pernas ao longo da evolução. Entre as serpentes, existem aquelas que apresentam vestígios das pernas posteriores na forma de esporões, como as jiboias e os pítons, indicando que as serpentes evoluíram de animais com patas há milhões de anos. Dentro da Ordem Squamata, encontramos o grupo Ophidia, que inclui todas as serpentes.

Existem 17 famílias de serpentes. Alguns exemplos são: a família Boidae, que inclui as sucuris, pítons e jiboias, que não são venenosas e matam suas presas por meio da constrição; a família Colubridae, que inclui serpentes com veneno, mas que não são peçonhentas para o ser humano por não conseguirem injetar veneno, como a cobra-cipó, a caninana e a falsa-coral; a família Elapidae, que são serpentes peçonhentas, conseguem injetar veneno por meio de duas presas não móveis, como as najas e as corais-verdadeiras; e a família Viperidae, também peçonhentas, possuem duas presas móveis inoculadoras de veneno, ou seja, quando estão com a boca fechada, as presas ficam na horizontal, sendo projetadas na vertical no momento do bote, como as cascavéis, as jararacas e as surucucus. Outras famílias incluem espécies de serpentes escavadoras.

A palavra serpente vem do latim “serpens” ou “serpentis”, que significa “arrastar-se”, “rastejar”; portanto, estes animais recebem o nome de serpente devido à forma de se locomoverem, por meio do rastejamento. Já a palavra cobra vem do latim “colubra”, que também significa “serpente”, e inicialmente foi utilizada para denominar as serpentes da família Colubridae (notamos que Colubridae está relacionada à palavra em latim “colubra”).

Existe um outro grupo com animais que também são chamados de cobras, mas não fazem parte do grupo Ophidia: a cobra-cega (ou cecília). A cobra-cega faz parte do grupo de anfíbios, o qual inclui rãs, sapos, pererecas e salamandras. É chamada de cobra-cega por ser fossorial, ou seja, vive enterrada no solo, possuindo olhos pouco desenvolvidos e corpo alongado e cilíndrico.  Assim como os outros anfíbios, a cobra-cega não possui escamas, mas uma pele lisa e úmida muito importante para a respiração: realiza trocas gasosas com o ar ou a água.

Mas e agora? Do que eu devo chamar? Bom, todos os animais do grupo Ophidia podem ser chamados de ofídios ou serpentes. Mas também podem ser chamados de cobra, pois “colubra” também significa serpente, apesar de inicialmente cobra ser usada apenas para a família Colubridae. Então, qualquer dessas três denominações está correta: serpente, cobra ou ofídio. Mas lembre-se: pelas cecílias também serem chamadas de cobras-cegas e as anfisbenas serem chamadas de cobras-de-duas-cabeças, nem todas as cobras são serpentes.

Ana Claudia de Almeida é bacharel e licenciada em Ciências Biológicas pela UNIOESTE, mestre em Zoologia pela UFPR e doutoranda em Ecologia e Conservação pela UFMS. Atualmente, trabalha com os efeitos das alterações climáticas e de paisagem sobre a fauna, e com o turismo de observação de aves.

Edição e Arte: Edson Paz

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: