Meio Ambiente e Biodiversidade

Valorizar nossas Unidades de Conservação é comemorar o dia do Meio Ambiente

O Brasil é apontado por diversos estudos como o país com maior biodiversidade do mundo, por ter em seu território biomas ricos em espécies animais e vegetais. Essa riqueza natural torna nossas Unidades de Conservação fundos ativos do nosso tesouro nacional. Segundo o estudo de Yung no livro “Quanto vale o Verde” as Unidades de Conservação valem mais de 70 bilhões de reais, ao considerar a prestação de serviços ecossistêmicos. Entretanto esse bem ativo é pouco valorizado pelos órgãos institucionais, que subestimam o poder e o valor das florestas em pé e deixam de investir na proteção do verde, permitindo retrocessos ambientais como o desmatamento e desmonte dos órgãos ambientais.

As Unidades de Conservação são nosso maior patrimônio natural, elas garantem a preservação da diversidade biológica, além de promover o desenvolvimento sustentável a partir da utilização direta e indireta dos recursos naturais. Espalhadas pelos 6 biomas brasileiros elas abrigam não só a fauna e flora como a diversidade cultural e os conhecimentos ancestrais das comunidades tradicionais, que convivem harmonicamente com a Natureza. São mais de 150 mil famílias tradicionais que se beneficiam diretamente da proteção legal dessas áreas, tirando seus sustento pelo extrativismo em Unidades de Uso Sustentável.

As Unidades de Proteção Integral também tem um importante valor ambiental, social e econômico, garantindo o tripé da sustentabilidade. De acordo com os dados de 2018 do próprio ICMBio, a cada 1 real investido em Unidade de Conservação retorna-se 15 reais na economia, em arrecadação direta e em criação de vagas de emprego. Os visitantes gastaram cerca de R$ 2,4 bilhões nos municípios de acesso às UCs. A contribuição total desses gastos para a economia nacional foi de cerca de 90 mil empregos, R$ 2,7 bilhões em renda, R$ 3,8 bilhões em valor agregado ao PIB e R$ 1,1 bilhão em impostos.

A visitação bem estruturada nos parques é uma estratégia para a conservação da natureza, como também uma estratégia sólida, de médio e longo prazo, de retorno financeiro direto para a nação e indireto com o reconhecimento internacional do Brasil como protetor de sua biodiversidade, elevando seu posto nos conselhos internacionais. Mas se os benefícios são tão claros porque continuamos com a velha mentalidade de extinguir nossos recursos naturais? Porque não paramos de investir em cadeias predatórias e passamos a investir em medidas protetivas que garantem melhor arrecadação e distribuição de renda?

A resposta está em frases como a do Ministro do Meio Ambiente Ricardo Salles, dita na última reunião Ministerial, que demostra a postura de muitos líderes governamentais em favorecer alguns grupos poderosos em detrimento ao bem comum. Frases como “passar a boiada para mudar o regramento” explicitam um desserviço na proteção do meio ambiente, ao beneficiar velhas forma predatórias do Brasil Colônia de produzir monocultura para commodites. É necessário estarmos atentos a esse desmonte proposital das políticas que protegem o meio ambiente e barrar iniciativas como a PL2366 que anistia grileiros e madeiros de áreas publicas.

Para os que ainda acham que o meio ambiente é um empecilho para o desenvolvimento, devem se perguntar que tipo e para quem serve o atual desenvolvimento? Nossas escolhas e ações cotidianas definem as diretrizes politicas dadas ao nosso pais. Como cidadãos temos direito “ao meio ambiente ecologicamente equilibrado, bem de uso comum do povo e essencial à sadia qualidade de vida” garantidos pelo artigo 225 da Constituição. Exercer nosso posicionarmos a favor ao meio ambiente é fortalecer os alicerces democráticos da política brasileira e nosso poder de cidadão consciente, ajudando a construir uma sociedade mais ecologicamente correta, Socialmente justa e Economicamente viável.

Lorena Gebara: Pesquisadora, Bióloga de Campo e Educadora. Atua nas áreas de Sustentabilidade, Meio Ambiente, Políticas Públicas, Educação e Gênero, elaborando projetos de desenvolvimento Socioambiental. Entre em contato pelas redes sociais e deixe seu comentário no Instagram @kiu_bio ou Facebook Kiu Bio  e receba consultoria personalizada em sustentabilidade e hábitos saudáveis.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s

%d blogueiros gostam disto: